Novas receitas

Pierre Hotel de Nova York: Elegância do Velho Mundo no Central Park

Pierre Hotel de Nova York: Elegância do Velho Mundo no Central Park

Junto com o Plaza, o Waldorf-Astoria, o Sherry-Netherland, o St. Regis, a Península e o The Carlyle, o Pierre Hotel ocupa um lugar especial na tradição de Nova York como um de seus grandes e antigos hotéis de luxo, onde até uma caminhada pelo lobby oferece uma viagem no tempo a uma era mais elegante. Já passei pelo saguão do hotel antes e dei uma espiada em espaços históricos como o grande salão de baile e a rotunda, mas nunca tive a oportunidade de realmente passar uma noite lá até recentemente. Depois da minha estadia, culminada com jantar e café da manhã no restaurante carro-chefe do hotel, Perrine, posso certamente dizer que é digno de todos os elogios que recebeu ao longo dos anos.

A maioria dos visitantes entra no hotel, que pertence ao grupo Taj, de Mumbai, pela entrada da Quinta Avenida, mas os hóspedes que chegam são incentivados a entrar pela 61st Street diretamente no saguão revestido de mármore reluzente. Arranjos florais pontuam o espaço arqueado, que (pelo menos para mim) parece completamente inalterado desde quando o hotel foi inaugurado em 1930. O processo de check-in foi tranquilo e o agente da recepção amigável e profissional, e fomos escoltados para o vintage elevadores, onde ficamos surpresos ao encontrar operadores de elevador operando cada um. Nunca encontrei operadores de elevador em um hotel antes, e só posso imaginar que estes são alguns dos últimos na cidade.

Nosso quarto era um King Superior com vista para o interior, com cerca de 300 pés quadrados. O quarto silencioso dava para a 61st Street (os quartos com vista do Central Park no andar superior são os mais procurados, mas também têm um preço muito mais alto) e estava repleto de toques elegantes e amenidades luxuosas: tetos altos , uma cama king-size supermacia, closet, banheiro revestido em mármore turco com chuveiro com efeito de chuva em vidro, carpete macio, TV de tela plana de 40 ", relógio / rádio Bose e esquema de cores creme tranquilo . Trouxemos uma garrafa de champanhe conosco (por que não?), E um balde de gelo foi entregue na sala rapidamente, cheio de gelo picado com um orifício no meio que se encaixava perfeitamente na garrafa. Agora isso é luxo. Outras comodidades incluem serviço de lavanderia 24 horas com serviço de passar uma hora, um médico de plantão 24 horas e um dos roupões de banho mais confortáveis ​​que já encontrei. Todo o hotel estava impecável e não era abafado.

Embora o serviço de quarto esteja disponível 24 horas por dia, decidimos jantar no restaurante do hotel, Perrine, anteriormente Sirio. O longo restaurante tem algumas entradas diferentes para os hóspedes que chegam de diferentes partes do hotel, um longo bar dominando a primeira metade e uma elegante sala de jantar além dela. O Chef Ashfer Biju montou um menu simples de pratos clássicos preparados com ingredientes sazonais de alta qualidade. Os aperitivos que provamos incluíam uma salada Caesar clássica bem balanceada, tártaro de atum fresco com batata frita crocante e pesto de manjericão brilhante, nhoque caseiro com velouté de cogumelo cremoso e pão achatado de caranguejo em naan caseiro coberto com erva-doce, folhas de aipo, ervas e Gruyère. Oito pratos principais incluem algo para todos, incluindo vegetais locais assados, um hambúrguer de alta qualidade e três opções de peixes diferentes; experimentamos costeletas de cordeiro de Nova Jersey, perfeitamente cozidas e servidas com polenta e vegetais da estação, e frango assado bem assado e suculento com vinho branco e batatas xixi. Há também uma seção de menu "Simplesmente Preparado", com camarão limão, costeletas de cordeiro, robalo, filé mignon, lagosta do Maine, frango primavera ou bife de tira maturado seco de 28 dias servido grelhado ou assado. Os acompanhamentos mudam com a estação e atualmente incluem cenouras glaceadas com limão, laranja e pimenta; Sunchokes torrados com especiarias com crumble de azeitona preta; e aspargos grelhados com alcaparras, endro e ovos cozidos. Para o café da manhã seguinte, tivemos a oportunidade de escolher entre o tradicional café da manhã continental ou americano, ou entre as opções de pratos principais, incluindo uma omelete de inspiração indiana com tomate, coentro e pimenta verde; Huevos Rancheros; waffle de baunilha com compota de morango; brioche torrada francesa; Panquecas de leitelho com gotas de chocolate, mirtilos ou banana; e um bagel com salmão defumado.


Eu sugiro fortemente que você visite The Pierre, mesmo se você não ficar lá. Apenas vagando por seus corredores sagrados, você descobrirá a rotunda, uma sala redonda recentemente redesenhada fora do salão de baile que é completamente coberta por murais elegantes; bem como o Two E Bar, um elegante bar do saguão Art Déco durante o dia (que também é um dos melhores locais da cidade para o chá da tarde) que se transforma em um sofisticado bar de coquetéis à noite. Há também um calendário completo de eventos de comida e bebida que o hotel organiza ao longo do ano; por exemplo, em 21 de junho, ele celebrará o dia mais longo do ano com um festival de rua no estilo parisiense completo com música ao vivo, rosé sem fim e estações de comida francesa; os ingressos custam $ 65 e pode ser adquirido aqui.


Identificador de conhecimento: + Balthus

Artista moderno polonês-francês

Linha do tempo

Esta linha do tempo precisa ser revisado e corrigido, já que foi gerado automaticamente a partir de várias fontes da web.
Por favor ajude a melhorar isso adicionando informações datadas, imagens e vídeos sobre Balthus.

Em 1921, Mitsou, um livro que incluía quarenta desenhos de Balthus, foi publicado.

Em 1926, ele visitou Florença, copiando afrescos de Piero della Francesca, que inspirou outro trabalho ambicioso do jovem pintor: as pinturas de parede a têmpera da igreja protestante da vila suíça de Beatenberg.

De 1930 a 1932 viveu em Marrocos, foi convocado para a infantaria marroquina em Kenitra e Fes, trabalhou como secretário e desenhou o seu quadro La Caserne.

Mudando-se em 1933 para seu primeiro estúdio em Paris na Rue de Furstemberg e mais tarde outro na Cour de Rohan, Balthus não mostrou nenhum interesse em estilos modernistas como o cubismo.

Em 1937 ele se casou com Antoinette de Watteville, que era de uma velha e influente família aristocrática de Berna.

Em 1940, com a invasão da França pelas forças alemãs, Balthus fugiu com sua esposa Antoinette para Savoy para uma fazenda em Champrovent perto de Aix-les-Bains, onde começou a trabalhar em duas pinturas principais: Paisagem perto de Champrovent (1942-1945) e A sala de estar.

Em 1942, ele fugiu da França nazista para a Suíça, primeiro para Berna e em 1945 para Genebra, onde fez amizade com o editor Albert Skira e também com o escritor e membro da Resistência Francesa, André Malraux.

Christopher Hope, nascido em 1944, escreveu um romance, & # 8220My Chocolate Redemer & # 8221 em torno de uma pintura de Balthus, & # 8220The Golden Days & # 8221 que aparece na capa do livro.

Balthus retornou à França em 1946 e um ano depois viajou com Andre Masson para o sul da França, encontrando figuras como Picasso e Jacques Lacan, que eventualmente se tornou um colecionador de sua obra.

Em 1948, outro amigo, Albert Camus, pediu-lhe que desenhasse os cenários e os figurinos de sua peça L & # 8217Etat de Siège.

Com Adolphe Mouron Cassandre em 1950, Balthus projetou a decoração do palco para uma produção da ópera Così fan tutte de Mozart e # 8217 em Aix-en-Provence.

Três anos depois, ele se mudou para o Chateau de Chassy no Morvan, morando com sua sobrinha Frederique Tison e terminando suas obras-primas em grande escala La Chambre (The Room 1952, possivelmente influenciado pelos romances de Pierre Klossowski & # 8216s) e Le Passage du Commerce Saint- Andre.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Quando era estudante universitária, ela conheceu o pintor Balthus, que visitou o Japão pela primeira vez em 1962

Jesus Fuertes & # 8211 Em 1963 Fuertes partiu para Roma para receber o prêmio de primeiro lugar por sua pintura & # 8220Torneo Medieval & # 8221 concedida pelo Grand Prix de Roma de Pintura e Escultura, e foi na Itália que desenvolveu uma estreita amizade com Giorgio De Chirico, o renomado mestre pintor da arte metafísica, com quem logo depois expôs sua obra junto a notáveis ​​construtivistas e surrealistas Balthus, Umberto Boccioni e Carlo Carra em 1965

Em 1964 mudou-se para Roma, onde presidiu a Villa de Medici como diretor da Academia Francesa de Roma, e fez amizade com o cineasta Federico Fellini e o pintor Renato Guttuso.

Os fotógrafos e amigos Henri Cartier-Bresson e Martine_Franck (esposa de Cartier-Bresson e # 8217s) retrataram o pintor e sua esposa e filha Harumi em seu Grand Chalet em Rossinière em 1999.

Em 1977 mudou-se para Rossinière, na Suíça.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Em 1977, Setsuko e Balthus deixaram a Academia Francesa e se mudaram para Le Grand Chalet em Rossinière, Suíça

Le Bal des Debutantes & # 8211 Em 1993, havia 27 Debs de toda a Europa, incluindo Harumi Klossowksi de Rola, filha do pintor Balthus, que estava vestida pela estilista japonesa de alta costura Hanae Mori, assim como Laetizia Tarnowska, vestindo Louis Feraud Alta costura

Sua viúva, a condessa Setsuko Klossowska de Rola, dirige a Fundação Balthus, criada em 1998.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Na Sotheby & # 8217s em Zurique em 1999, foi realizada uma exposição Balthus e Setsuko Klossowski de Rola intitulada & # 8220Sotheby & # 8217s Kingdom of the Cats & # 8221


Identificador de conhecimento: + Balthus

Artista moderno polonês-francês

Linha do tempo

Esta linha do tempo precisa ser revisado e corrigido, já que foi gerado automaticamente a partir de várias fontes da web.
Por favor ajude a melhorar isso adicionando informações datadas, imagens e vídeos sobre Balthus.

Em 1921, Mitsou, um livro que incluía quarenta desenhos de Balthus, foi publicado.

Em 1926, ele visitou Florença, copiando afrescos de Piero della Francesca, que inspirou outro trabalho ambicioso do jovem pintor: as pinturas de parede a têmpera da igreja protestante da vila suíça de Beatenberg.

De 1930 a 1932 viveu em Marrocos, foi convocado para a infantaria marroquina em Kenitra e Fes, trabalhou como secretário e desenhou o seu quadro La Caserne.

Mudando-se em 1933 para seu primeiro estúdio em Paris na Rue de Furstemberg e mais tarde outro na Cour de Rohan, Balthus não mostrou interesse em estilos modernistas como o cubismo.

Em 1937 ele se casou com Antoinette de Watteville, que era de uma velha e influente família aristocrática de Berna.

Em 1940, com a invasão da França pelas forças alemãs, Balthus fugiu com sua esposa Antoinette para Savoy para uma fazenda em Champrovent perto de Aix-les-Bains, onde começou a trabalhar em duas pinturas principais: Paisagem perto de Champrovent (1942-1945) e A sala de estar.

Em 1942, ele fugiu da França nazista para a Suíça, primeiro para Berna e em 1945 para Genebra, onde fez amizade com o editor Albert Skira e também com o escritor e membro da Resistência Francesa, André Malraux.

Christopher Hope, nascido em 1944, escreveu um romance, & # 8220My Chocolate Redemer & # 8221 em torno de uma pintura de Balthus, & # 8220The Golden Days & # 8221 que aparece na capa do livro.

Balthus retornou à França em 1946 e um ano depois viajou com Andre Masson para o sul da França, encontrando figuras como Picasso e Jacques Lacan, que eventualmente se tornou um colecionador de sua obra.

Em 1948, outro amigo, Albert Camus, pediu-lhe que desenhasse os cenários e os figurinos de sua peça L & # 8217Etat de Siège.

Com Adolphe Mouron Cassandre em 1950, Balthus projetou a decoração do palco para uma produção da ópera Così fan tutte de Mozart e # 8217 em Aix-en-Provence.

Três anos depois, ele se mudou para o Chateau de Chassy no Morvan, morando com sua sobrinha Frederique Tison e terminando suas obras-primas em grande escala La Chambre (The Room 1952, possivelmente influenciado pelos romances de Pierre Klossowski & # 8216s) e Le Passage du Commerce Saint- Andre.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Quando era estudante universitária, ela conheceu o pintor Balthus, que visitou o Japão pela primeira vez em 1962

Jesus Fuertes & # 8211 Em 1963 Fuertes partiu para Roma para receber o prêmio de primeiro lugar por sua pintura & # 8220Torneo Medieval & # 8221 concedida pelo Grand Prix de Roma de Pintura e Escultura, e foi na Itália que desenvolveu uma estreita amizade com Giorgio De Chirico, o renomado mestre pintor da arte metafísica, com quem logo depois expôs sua obra ao lado de notáveis ​​construtivistas e surrealistas Balthus, Umberto Boccioni e Carlo Carra em 1965

Em 1964, mudou-se para Roma, onde presidiu a Villa de Medici como diretor da Academia Francesa de Roma, e fez amizade com o cineasta Federico Fellini e o pintor Renato Guttuso.

Os fotógrafos e amigos Henri Cartier-Bresson e Martine_Franck (esposa de Cartier-Bresson e # 8217s) retrataram o pintor e sua esposa e filha Harumi em seu Grand Chalet em Rossinière em 1999.

Em 1977 mudou-se para Rossinière, na Suíça.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Em 1977, Setsuko e Balthus deixaram a Academia Francesa e se mudaram para Le Grand Chalet em Rossinière, Suíça

Le Bal des Debutantes & # 8211 Em 1993, havia 27 Debs de toda a Europa, incluindo Harumi Klossowksi de Rola, filha do pintor Balthus, que estava vestida pela estilista japonesa de alta costura Hanae Mori, assim como Laetizia Tarnowska, vestindo Louis Feraud Alta costura

Sua viúva, a condessa Setsuko Klossowska de Rola, dirige a Fundação Balthus, criada em 1998.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Na Sotheby & # 8217s em Zurique em 1999, uma exposição Balthus e Setsuko Klossowski de Rola foi realizada intitulada & # 8220Sotheby & # 8217s Kingdom of the Cats & # 8221


Identificador de conhecimento: + Balthus

Artista moderno polonês-francês

Linha do tempo

Esta linha do tempo precisa ser revisado e corrigido, já que foi gerado automaticamente a partir de várias fontes da web.
Por favor ajude a melhorar isso adicionando informações datadas, imagens e vídeos sobre Balthus.

Em 1921, Mitsou, um livro que incluía quarenta desenhos de Balthus, foi publicado.

Em 1926, ele visitou Florença, copiando afrescos de Piero della Francesca, que inspirou outro trabalho ambicioso do jovem pintor: as pinturas de parede a têmpera da igreja protestante da vila suíça de Beatenberg.

De 1930 a 1932 viveu em Marrocos, foi convocado para a infantaria marroquina em Kenitra e Fes, trabalhou como secretário e desenhou o seu quadro La Caserne.

Mudando-se em 1933 para seu primeiro estúdio em Paris na Rue de Furstemberg e mais tarde outro na Cour de Rohan, Balthus não mostrou nenhum interesse em estilos modernistas como o cubismo.

Em 1937 ele se casou com Antoinette de Watteville, que pertencia a uma antiga e influente família aristocrática de Berna.

Em 1940, com a invasão da França pelas forças alemãs, Balthus fugiu com sua esposa Antoinette para Savoy para uma fazenda em Champrovent perto de Aix-les-Bains, onde começou a trabalhar em duas pinturas principais: Paisagem perto de Champrovent (1942-1945) e A sala de estar.

Em 1942, ele fugiu da França nazista para a Suíça, primeiro para Berna e em 1945 para Genebra, onde fez amizade com o editor Albert Skira e também com o escritor e membro da Resistência Francesa, André Malraux.

Christopher Hope, nascido em 1944, escreveu um romance, & # 8220My Chocolate Redemer & # 8221 em torno de uma pintura de Balthus, & # 8220The Golden Days & # 8221 que aparece na capa do livro.

Balthus retornou à França em 1946 e um ano depois viajou com Andre Masson para o sul da França, encontrando figuras como Picasso e Jacques Lacan, que eventualmente se tornou um colecionador de sua obra.

Em 1948, outro amigo, Albert Camus, pediu-lhe que desenhasse os cenários e os figurinos de sua peça L & # 8217Etat de Siège.

Com Adolphe Mouron Cassandre em 1950, Balthus projetou a decoração do palco para uma produção da ópera Così fan tutte de Mozart e # 8217 em Aix-en-Provence.

Três anos depois, ele se mudou para o Chateau de Chassy no Morvan, morando com sua sobrinha Frederique Tison e terminando suas obras-primas em grande escala La Chambre (The Room 1952, possivelmente influenciado pelos romances de Pierre Klossowski & # 8216s) e Le Passage du Commerce Saint- Andre.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Quando era estudante universitária, ela conheceu o pintor Balthus, que visitou o Japão pela primeira vez em 1962

Jesus Fuertes & # 8211 Em 1963 Fuertes partiu para Roma para receber o prêmio de primeiro lugar por sua pintura & # 8220Torneo Medieval & # 8221 concedida pelo Grand Prix de Roma de Pintura e Escultura, e foi na Itália que desenvolveu uma estreita amizade com Giorgio De Chirico, o renomado mestre pintor da arte metafísica, com quem logo depois expôs sua obra junto a notáveis ​​construtivistas e surrealistas Balthus, Umberto Boccioni e Carlo Carra em 1965

Em 1964, mudou-se para Roma, onde presidiu a Villa de Medici como diretor da Academia Francesa de Roma, e fez amizade com o cineasta Federico Fellini e o pintor Renato Guttuso.

Os fotógrafos e amigos Henri Cartier-Bresson e Martine_Franck (esposa de Cartier-Bresson e # 8217s) retrataram o pintor e sua esposa e filha Harumi em seu Grand Chalet em Rossinière em 1999.

Em 1977 mudou-se para Rossinière, na Suíça.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Em 1977, Setsuko e Balthus deixaram a Academia Francesa e se mudaram para Le Grand Chalet em Rossinière, Suíça

Le Bal des Debutantes & # 8211 Em 1993, havia 27 Debs de toda a Europa, incluindo Harumi Klossowksi de Rola, filha do pintor Balthus, que estava vestida pela estilista japonesa de alta costura Hanae Mori, assim como Laetizia Tarnowska, vestindo Louis Feraud Alta costura

Sua viúva, a condessa Setsuko Klossowska de Rola, dirige a Fundação Balthus, criada em 1998.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Na Sotheby & # 8217s em Zurique em 1999, uma exposição Balthus e Setsuko Klossowski de Rola foi realizada intitulada & # 8220Sotheby & # 8217s Kingdom of the Cats & # 8221


Identificador de conhecimento: + Balthus

Artista moderno polonês-francês

Linha do tempo

Esta linha do tempo precisa ser revisado e corrigido, já que foi gerado automaticamente a partir de várias fontes da web.
Por favor ajude a melhorar isso adicionando informações datadas, imagens e vídeos sobre Balthus.

Em 1921, Mitsou, um livro que incluía quarenta desenhos de Balthus, foi publicado.

Em 1926, ele visitou Florença, copiando afrescos de Piero della Francesca, que inspirou outro trabalho ambicioso do jovem pintor: as pinturas de parede a têmpera da igreja protestante da vila suíça de Beatenberg.

De 1930 a 1932 viveu em Marrocos, foi convocado para a infantaria marroquina em Kenitra e Fes, trabalhou como secretário e desenhou o seu quadro La Caserne.

Mudando-se em 1933 para seu primeiro estúdio em Paris na Rue de Furstemberg e mais tarde outro na Cour de Rohan, Balthus não mostrou interesse em estilos modernistas como o cubismo.

Em 1937 ele se casou com Antoinette de Watteville, que pertencia a uma antiga e influente família aristocrática de Berna.

Em 1940, com a invasão da França pelas forças alemãs, Balthus fugiu com sua esposa Antoinette para Savoy para uma fazenda em Champrovent perto de Aix-les-Bains, onde começou a trabalhar em duas pinturas principais: Paisagem perto de Champrovent (1942-1945) e A sala de estar.

Em 1942, ele fugiu da França nazista para a Suíça, primeiro para Berna e em 1945 para Genebra, onde fez amizade com o editor Albert Skira e também com o escritor e membro da Resistência Francesa, André Malraux.

Christopher Hope, nascido em 1944, escreveu um romance, & # 8220My Chocolate Redemer & # 8221 em torno de uma pintura de Balthus, & # 8220The Golden Days & # 8221 que aparece na capa do livro.

Balthus voltou à França em 1946 e um ano depois viajou com Andre Masson para o sul da França, conhecendo figuras como Picasso e Jacques Lacan, que se tornou um colecionador de sua obra.

Em 1948, outro amigo, Albert Camus, pediu-lhe que desenhasse os cenários e os figurinos de sua peça L & # 8217Etat de Siège.

Com Adolphe Mouron Cassandre em 1950, Balthus projetou a decoração do palco para uma produção da ópera Così fan tutte de Mozart e # 8217 em Aix-en-Provence.

Três anos depois, ele se mudou para o Chateau de Chassy no Morvan, morando com sua sobrinha Frederique Tison e terminando suas obras-primas em grande escala La Chambre (The Room 1952, possivelmente influenciado pelos romances de Pierre Klossowski & # 8216s) e Le Passage du Commerce Saint- Andre.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Quando era estudante universitária, ela conheceu o pintor Balthus, que visitou o Japão pela primeira vez em 1962

Jesus Fuertes & # 8211 Em 1963 Fuertes partiu para Roma para receber o prêmio de primeiro lugar por sua pintura & # 8220Torneo Medieval & # 8221 concedida pelo Grand Prix de Roma de Pintura e Escultura, e foi na Itália que desenvolveu uma estreita amizade com Giorgio De Chirico, o renomado mestre pintor da arte metafísica, com quem logo depois expôs sua obra ao lado de notáveis ​​construtivistas e surrealistas Balthus, Umberto Boccioni e Carlo Carra em 1965

Em 1964 mudou-se para Roma, onde presidiu a Villa de Medici como diretor da Academia Francesa de Roma, e fez amizade com o cineasta Federico Fellini e o pintor Renato Guttuso.

Os fotógrafos e amigos Henri Cartier-Bresson e Martine_Franck (esposa de Cartier-Bresson e # 8217s) retrataram o pintor e sua esposa e filha Harumi em seu Grand Chalet em Rossinière em 1999.

Em 1977 mudou-se para Rossinière, na Suíça.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Em 1977, Setsuko e Balthus deixaram a Academia Francesa e se mudaram para Le Grand Chalet em Rossinière, Suíça

Le Bal des Debutantes & # 8211 Em 1993, havia 27 Debs de toda a Europa, incluindo Harumi Klossowksi de Rola, filha do pintor Balthus, que estava vestida pela estilista japonesa de alta costura Hanae Mori, assim como Laetizia Tarnowska, vestindo Louis Feraud Alta costura

Sua viúva, a condessa Setsuko Klossowska de Rola, dirige a Fundação Balthus, criada em 1998.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Na Sotheby & # 8217s em Zurique em 1999, foi realizada uma exposição Balthus e Setsuko Klossowski de Rola intitulada & # 8220Sotheby & # 8217s Kingdom of the Cats & # 8221


Identificador de conhecimento: + Balthus

Artista moderno polonês-francês

Linha do tempo

Esta linha do tempo precisa ser revisado e corrigido, já que foi gerado automaticamente a partir de várias fontes da web.
Por favor ajude a melhorar isso adicionando informações datadas, imagens e vídeos sobre Balthus.

Em 1921, Mitsou, um livro que incluía quarenta desenhos de Balthus, foi publicado.

Em 1926, ele visitou Florença, copiando afrescos de Piero della Francesca, que inspirou outro trabalho ambicioso do jovem pintor: as pinturas de parede a têmpera da igreja protestante da vila suíça de Beatenberg.

De 1930 a 1932 viveu em Marrocos, foi convocado para a infantaria marroquina em Kenitra e Fes, trabalhou como secretário e desenhou o seu quadro La Caserne.

Mudando-se em 1933 para seu primeiro estúdio em Paris na Rue de Furstemberg e mais tarde outro na Cour de Rohan, Balthus não mostrou interesse em estilos modernistas como o cubismo.

Em 1937 ele se casou com Antoinette de Watteville, que era de uma velha e influente família aristocrática de Berna.

Em 1940, com a invasão da França pelas forças alemãs, Balthus fugiu com sua esposa Antoinette para Savoy para uma fazenda em Champrovent perto de Aix-les-Bains, onde começou a trabalhar em duas pinturas principais: Paisagem perto de Champrovent (1942-1945) e A sala de estar.

Em 1942, ele fugiu da França nazista para a Suíça, primeiro para Berna e em 1945 para Genebra, onde fez amizade com o editor Albert Skira e também com o escritor e membro da Resistência Francesa, André Malraux.

Christopher Hope, nascido em 1944, escreveu um romance, & # 8220My Chocolate Redemer & # 8221 em torno de uma pintura de Balthus, & # 8220The Golden Days & # 8221 que aparece na capa do livro.

Balthus retornou à França em 1946 e um ano depois viajou com Andre Masson para o sul da França, encontrando figuras como Picasso e Jacques Lacan, que eventualmente se tornou um colecionador de sua obra.

Em 1948, outro amigo, Albert Camus, pediu-lhe que desenhasse os cenários e os figurinos de sua peça L & # 8217Etat de Siège.

Com Adolphe Mouron Cassandre em 1950, Balthus projetou a decoração do palco para uma produção da ópera Così fan tutte de Mozart e # 8217 em Aix-en-Provence.

Três anos depois, ele se mudou para o Chateau de Chassy no Morvan, morando com sua sobrinha Frederique Tison e terminando suas obras-primas em grande escala La Chambre (The Room 1952, possivelmente influenciado pelos romances de Pierre Klossowski & # 8216s) e Le Passage du Commerce Saint- Andre.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Quando era estudante universitária, ela conheceu o pintor Balthus, que visitou o Japão pela primeira vez em 1962

Jesus Fuertes & # 8211 Em 1963 Fuertes partiu para Roma para receber o prêmio de primeiro lugar por sua pintura & # 8220Torneo Medieval & # 8221 concedida pelo Grand Prix de Roma de Pintura e Escultura, e foi na Itália que desenvolveu uma estreita amizade com Giorgio De Chirico, o renomado mestre pintor da arte metafísica, com quem logo depois expôs sua obra junto a notáveis ​​construtivistas e surrealistas Balthus, Umberto Boccioni e Carlo Carra em 1965

Em 1964 mudou-se para Roma, onde presidiu a Villa de Medici como diretor da Academia Francesa de Roma, e fez amizade com o cineasta Federico Fellini e o pintor Renato Guttuso.

Os fotógrafos e amigos Henri Cartier-Bresson e Martine_Franck (esposa de Cartier-Bresson e # 8217s) retrataram o pintor e sua esposa e filha Harumi em seu Grand Chalet em Rossinière em 1999.

Em 1977 mudou-se para Rossinière, na Suíça.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Em 1977, Setsuko e Balthus deixaram a Academia Francesa e se mudaram para Le Grand Chalet em Rossinière, Suíça

Le Bal des Debutantes & # 8211 Em 1993, havia 27 Debs de toda a Europa, incluindo Harumi Klossowksi de Rola, filha do pintor Balthus, que estava vestida pela estilista japonesa de alta costura Hanae Mori, assim como Laetizia Tarnowska, vestindo Louis Feraud Alta costura

Sua viúva, a condessa Setsuko Klossowska de Rola, dirige a Fundação Balthus, criada em 1998.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Na Sotheby & # 8217s em Zurique em 1999, uma exposição Balthus e Setsuko Klossowski de Rola foi realizada intitulada & # 8220Sotheby & # 8217s Kingdom of the Cats & # 8221


Identificador de conhecimento: + Balthus

Artista moderno polonês-francês

Linha do tempo

Esta linha do tempo precisa ser revisado e corrigido, já que foi gerado automaticamente a partir de várias fontes da web.
Por favor ajude a melhorar isso adicionando informações datadas, imagens e vídeos sobre Balthus.

Em 1921, Mitsou, um livro que incluía quarenta desenhos de Balthus, foi publicado.

Em 1926, ele visitou Florença, copiando afrescos de Piero della Francesca, que inspirou outro trabalho ambicioso do jovem pintor: as pinturas de parede a têmpera da igreja protestante da vila suíça de Beatenberg.

De 1930 a 1932 viveu em Marrocos, foi convocado para a infantaria marroquina em Kenitra e Fes, trabalhou como secretário e desenhou o seu quadro La Caserne.

Mudando-se em 1933 para seu primeiro estúdio em Paris na Rue de Furstemberg e mais tarde outro na Cour de Rohan, Balthus não mostrou interesse em estilos modernistas como o cubismo.

Em 1937 ele se casou com Antoinette de Watteville, que pertencia a uma antiga e influente família aristocrática de Berna.

Em 1940, com a invasão da França pelas forças alemãs, Balthus fugiu com sua esposa Antoinette para Savoy para uma fazenda em Champrovent perto de Aix-les-Bains, onde começou a trabalhar em duas pinturas principais: Paisagem perto de Champrovent (1942-1945) e A sala de estar.

Em 1942, ele fugiu da França nazista para a Suíça, primeiro para Berna e em 1945 para Genebra, onde fez amizade com o editor Albert Skira e também com o escritor e membro da Resistência Francesa, André Malraux.

Christopher Hope, nascido em 1944, escreveu um romance, & # 8220My Chocolate Redemer & # 8221 em torno de uma pintura de Balthus, & # 8220The Golden Days & # 8221 que aparece na capa do livro.

Balthus voltou à França em 1946 e um ano depois viajou com Andre Masson para o sul da França, conhecendo figuras como Picasso e Jacques Lacan, que se tornou um colecionador de sua obra.

Em 1948, outro amigo, Albert Camus, pediu-lhe que desenhasse os cenários e os figurinos de sua peça L & # 8217Etat de Siège.

Com Adolphe Mouron Cassandre em 1950, Balthus projetou a decoração do palco para uma produção da ópera Così fan tutte de Mozart e # 8217 em Aix-en-Provence.

Três anos depois, ele se mudou para o Chateau de Chassy no Morvan, morando com sua sobrinha Frederique Tison e terminando suas obras-primas em grande escala La Chambre (The Room 1952, possivelmente influenciado pelos romances de Pierre Klossowski & # 8216s) e Le Passage du Commerce Saint- Andre.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Quando era estudante universitária, ela conheceu o pintor Balthus, que visitou o Japão pela primeira vez em 1962

Jesus Fuertes & # 8211 Em 1963 Fuertes partiu para Roma para receber o prêmio de primeiro lugar por sua pintura & # 8220Torneo Medieval & # 8221 concedida pelo Grand Prix de Roma de Pintura e Escultura, e foi na Itália que desenvolveu uma estreita amizade com Giorgio De Chirico, o renomado mestre pintor da arte metafísica, com quem logo depois expôs sua obra ao lado de notáveis ​​construtivistas e surrealistas Balthus, Umberto Boccioni e Carlo Carra em 1965

Em 1964, mudou-se para Roma, onde presidiu a Villa de Medici como diretor da Academia Francesa de Roma, e fez amizade com o cineasta Federico Fellini e o pintor Renato Guttuso.

Os fotógrafos e amigos Henri Cartier-Bresson e Martine_Franck (esposa de Cartier-Bresson e # 8217s) retrataram o pintor e sua esposa e filha Harumi em seu Grand Chalet em Rossinière em 1999.

Em 1977 mudou-se para Rossinière, na Suíça.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Em 1977, Setsuko e Balthus deixaram a Academia Francesa e se mudaram para Le Grand Chalet em Rossinière, Suíça

Le Bal des Debutantes & # 8211 Em 1993, havia 27 Debs de toda a Europa, incluindo Harumi Klossowksi de Rola, filha do pintor Balthus, que estava vestida pela estilista japonesa de alta costura Hanae Mori, assim como Laetizia Tarnowska, vestindo Louis Feraud Alta costura

Sua viúva, a condessa Setsuko Klossowska de Rola, dirige a Fundação Balthus, criada em 1998.

Setsuko Klossowska de Rola & # 8211 Na Sotheby & # 8217s em Zurique em 1999, foi realizada uma exposição Balthus e Setsuko Klossowski de Rola intitulada & # 8220Sotheby & # 8217s Kingdom of the Cats & # 8221


Identificador de conhecimento: + Balthus

Artista moderno polonês-francês

Linha do tempo

Esta linha do tempo precisa ser revisado e corrigido, já que foi gerado automaticamente a partir de várias fontes da web.
Por favor ajude a melhorar isso adicionando informações datadas, imagens e vídeos sobre Balthus.

Em 1921, Mitsou, um livro que incluía quarenta desenhos de Balthus, foi publicado.

Em 1926, ele visitou Florença, copiando afrescos de Piero della Francesca, que inspirou outro trabalho ambicioso do jovem pintor: as pinturas de parede a têmpera da igreja protestante da vila suíça de Beatenberg.

From 1930 to 1932 he lived in Morocco, was drafted into the Moroccan infantry in Kenitra and Fes, worked as a secretary, and sketched his painting La Caserne.

Moving in 1933 into his first Paris studio at the Rue de Furstemberg and later another at the Cour de Rohan, Balthus showed no interest in modernist styles such as Cubism.

In 1937 he married Antoinette de Watteville, who was from an old and influential aristocratic family from Bern .

In 1940, with the invasion of France by German forces, Balthus fled with his wife Antoinette to Savoy to a farm in Champrovent near Aix-les-Bains, where he began work on two major paintings: Landscape near Champrovent (1942–1945) and The Living Room.

In 1942, he escaped from Nazi France to Switzerland, first to Bern and in 1945 to Geneva, where he made friends with the publisher Albert Skira as well as the writer and member of the French Resistance, Andre Malraux.

Christopher Hope, born 1944, wrote a novel, “My Chocolate Redeemer” around a painting by Balthus, “The Golden Days” which is featured on the book jacket.

Balthus returned to France in 1946 and a year later traveled with Andre Masson to Southern France, meeting figures such as Picasso and Jacques Lacan, who eventually became a collector of his work.

In 1948, another friend, Albert Camus, asked him to design the sets and costumes for his play L’Etat de Siège.

With Adolphe Mouron Cassandre in 1950, Balthus designed stage decor for a production of Mozart’s opera Così fan tutte in Aix-en-Provence .

Three years later he moved into the Chateau de Chassy in the Morvan, living with his niece Frederique Tison and finishing his large-scale masterpieces La Chambre (The Room 1952, possibly influenced by Pierre Klossowski‘s novels) and Le Passage du Commerce Saint-Andre.

Setsuko Klossowska de Rola – As a university student, she met the painter Balthus who was visiting Japan for the first time in 1962

Jesus Fuertes – In 1963 Fuertes left for Rome to receive the first place prize for his painting “Torneo Medieval” awarded by the Grand Prix de Rome for Painting and Sculpture, and it was in Italy that he developed a close friendship with Giorgio De Chirico, the renowned master painter of metaphysical art, with whom shortly after he exhibited his work along with notable constructivists and surrealists Balthus, Umberto Boccioni and Carlo Carra in 1965

In 1964, he moved to Rome where he presided over the Villa de Medici as director of the French Academy in Rome, and made friends with the filmmaker Federico Fellini and the painter Renato Guttuso.

The photographers and friends Henri Cartier-Bresson and Martine_Franck (Cartier-Bresson’s wife), both portrayed the painter and his wife and their daughter Harumi in his Grand Chalet in Rossinière in 1999.

In 1977 he moved to Rossinière, Switzerland.

Setsuko Klossowska de Rola – In 1977, Setsuko and Balthus left the French Academy and moved to Le Grand Chalet in Rossinière, Switzerland

Le Bal des Debutantes – In 1993, there were 27 Debs from around Europe, including Harumi Klossowksi de Rola, daughter of the painter Balthus, who was dressed by Japanese haute couture designer Hanae Mori, as well as Laetizia Tarnowska, wearing Louis Feraud Haute Couture

His widow, Countess Setsuko Klossowska de Rola, heads the Balthus Foundation established in 1998.

Setsuko Klossowska de Rola – At Sotheby’s in Zurich in 1999, a Balthus and Setsuko Klossowski de Rola exhibition was held entitled “Sotheby’s Kingdom of the Cats”


Knowledge Identifier: +Balthus

Polish-French modern artist

Linha do tempo

This timeline needs to be revisado e corrected, as it has been automatically generated from multiple web sources.
Por favor ajude a melhorar isso by adding dated informations, images and videos about Balthus.

In 1921 Mitsou, a book which included forty drawings by Balthus, was published.

In 1926 he visited Florence , copying frescos by Piero della Francesca, which inspired another early ambitious work by the young painter: the tempera wall paintings of the Protestant church of the Swiss village of Beatenberg.

From 1930 to 1932 he lived in Morocco, was drafted into the Moroccan infantry in Kenitra and Fes, worked as a secretary, and sketched his painting La Caserne.

Moving in 1933 into his first Paris studio at the Rue de Furstemberg and later another at the Cour de Rohan, Balthus showed no interest in modernist styles such as Cubism.

In 1937 he married Antoinette de Watteville, who was from an old and influential aristocratic family from Bern .

In 1940, with the invasion of France by German forces, Balthus fled with his wife Antoinette to Savoy to a farm in Champrovent near Aix-les-Bains, where he began work on two major paintings: Landscape near Champrovent (1942–1945) and The Living Room.

In 1942, he escaped from Nazi France to Switzerland, first to Bern and in 1945 to Geneva, where he made friends with the publisher Albert Skira as well as the writer and member of the French Resistance, Andre Malraux.

Christopher Hope, born 1944, wrote a novel, “My Chocolate Redeemer” around a painting by Balthus, “The Golden Days” which is featured on the book jacket.

Balthus returned to France in 1946 and a year later traveled with Andre Masson to Southern France, meeting figures such as Picasso and Jacques Lacan, who eventually became a collector of his work.

In 1948, another friend, Albert Camus, asked him to design the sets and costumes for his play L’Etat de Siège.

With Adolphe Mouron Cassandre in 1950, Balthus designed stage decor for a production of Mozart’s opera Così fan tutte in Aix-en-Provence .

Three years later he moved into the Chateau de Chassy in the Morvan, living with his niece Frederique Tison and finishing his large-scale masterpieces La Chambre (The Room 1952, possibly influenced by Pierre Klossowski‘s novels) and Le Passage du Commerce Saint-Andre.

Setsuko Klossowska de Rola – As a university student, she met the painter Balthus who was visiting Japan for the first time in 1962

Jesus Fuertes – In 1963 Fuertes left for Rome to receive the first place prize for his painting “Torneo Medieval” awarded by the Grand Prix de Rome for Painting and Sculpture, and it was in Italy that he developed a close friendship with Giorgio De Chirico, the renowned master painter of metaphysical art, with whom shortly after he exhibited his work along with notable constructivists and surrealists Balthus, Umberto Boccioni and Carlo Carra in 1965

In 1964, he moved to Rome where he presided over the Villa de Medici as director of the French Academy in Rome, and made friends with the filmmaker Federico Fellini and the painter Renato Guttuso.

The photographers and friends Henri Cartier-Bresson and Martine_Franck (Cartier-Bresson’s wife), both portrayed the painter and his wife and their daughter Harumi in his Grand Chalet in Rossinière in 1999.

In 1977 he moved to Rossinière, Switzerland.

Setsuko Klossowska de Rola – In 1977, Setsuko and Balthus left the French Academy and moved to Le Grand Chalet in Rossinière, Switzerland

Le Bal des Debutantes – In 1993, there were 27 Debs from around Europe, including Harumi Klossowksi de Rola, daughter of the painter Balthus, who was dressed by Japanese haute couture designer Hanae Mori, as well as Laetizia Tarnowska, wearing Louis Feraud Haute Couture

His widow, Countess Setsuko Klossowska de Rola, heads the Balthus Foundation established in 1998.

Setsuko Klossowska de Rola – At Sotheby’s in Zurich in 1999, a Balthus and Setsuko Klossowski de Rola exhibition was held entitled “Sotheby’s Kingdom of the Cats”


Knowledge Identifier: +Balthus

Polish-French modern artist

Linha do tempo

This timeline needs to be revisado e corrected, as it has been automatically generated from multiple web sources.
Por favor ajude a melhorar isso by adding dated informations, images and videos about Balthus.

In 1921 Mitsou, a book which included forty drawings by Balthus, was published.

In 1926 he visited Florence , copying frescos by Piero della Francesca, which inspired another early ambitious work by the young painter: the tempera wall paintings of the Protestant church of the Swiss village of Beatenberg.

From 1930 to 1932 he lived in Morocco, was drafted into the Moroccan infantry in Kenitra and Fes, worked as a secretary, and sketched his painting La Caserne.

Moving in 1933 into his first Paris studio at the Rue de Furstemberg and later another at the Cour de Rohan, Balthus showed no interest in modernist styles such as Cubism.

In 1937 he married Antoinette de Watteville, who was from an old and influential aristocratic family from Bern .

In 1940, with the invasion of France by German forces, Balthus fled with his wife Antoinette to Savoy to a farm in Champrovent near Aix-les-Bains, where he began work on two major paintings: Landscape near Champrovent (1942–1945) and The Living Room.

In 1942, he escaped from Nazi France to Switzerland, first to Bern and in 1945 to Geneva, where he made friends with the publisher Albert Skira as well as the writer and member of the French Resistance, Andre Malraux.

Christopher Hope, born 1944, wrote a novel, “My Chocolate Redeemer” around a painting by Balthus, “The Golden Days” which is featured on the book jacket.

Balthus returned to France in 1946 and a year later traveled with Andre Masson to Southern France, meeting figures such as Picasso and Jacques Lacan, who eventually became a collector of his work.

In 1948, another friend, Albert Camus, asked him to design the sets and costumes for his play L’Etat de Siège.

With Adolphe Mouron Cassandre in 1950, Balthus designed stage decor for a production of Mozart’s opera Così fan tutte in Aix-en-Provence .

Three years later he moved into the Chateau de Chassy in the Morvan, living with his niece Frederique Tison and finishing his large-scale masterpieces La Chambre (The Room 1952, possibly influenced by Pierre Klossowski‘s novels) and Le Passage du Commerce Saint-Andre.

Setsuko Klossowska de Rola – As a university student, she met the painter Balthus who was visiting Japan for the first time in 1962

Jesus Fuertes – In 1963 Fuertes left for Rome to receive the first place prize for his painting “Torneo Medieval” awarded by the Grand Prix de Rome for Painting and Sculpture, and it was in Italy that he developed a close friendship with Giorgio De Chirico, the renowned master painter of metaphysical art, with whom shortly after he exhibited his work along with notable constructivists and surrealists Balthus, Umberto Boccioni and Carlo Carra in 1965

In 1964, he moved to Rome where he presided over the Villa de Medici as director of the French Academy in Rome, and made friends with the filmmaker Federico Fellini and the painter Renato Guttuso.

The photographers and friends Henri Cartier-Bresson and Martine_Franck (Cartier-Bresson’s wife), both portrayed the painter and his wife and their daughter Harumi in his Grand Chalet in Rossinière in 1999.

In 1977 he moved to Rossinière, Switzerland.

Setsuko Klossowska de Rola – In 1977, Setsuko and Balthus left the French Academy and moved to Le Grand Chalet in Rossinière, Switzerland

Le Bal des Debutantes – In 1993, there were 27 Debs from around Europe, including Harumi Klossowksi de Rola, daughter of the painter Balthus, who was dressed by Japanese haute couture designer Hanae Mori, as well as Laetizia Tarnowska, wearing Louis Feraud Haute Couture

His widow, Countess Setsuko Klossowska de Rola, heads the Balthus Foundation established in 1998.

Setsuko Klossowska de Rola – At Sotheby’s in Zurich in 1999, a Balthus and Setsuko Klossowski de Rola exhibition was held entitled “Sotheby’s Kingdom of the Cats”


Knowledge Identifier: +Balthus

Polish-French modern artist

Linha do tempo

This timeline needs to be revisado e corrected, as it has been automatically generated from multiple web sources.
Por favor ajude a melhorar isso by adding dated informations, images and videos about Balthus.

In 1921 Mitsou, a book which included forty drawings by Balthus, was published.

In 1926 he visited Florence , copying frescos by Piero della Francesca, which inspired another early ambitious work by the young painter: the tempera wall paintings of the Protestant church of the Swiss village of Beatenberg.

From 1930 to 1932 he lived in Morocco, was drafted into the Moroccan infantry in Kenitra and Fes, worked as a secretary, and sketched his painting La Caserne.

Moving in 1933 into his first Paris studio at the Rue de Furstemberg and later another at the Cour de Rohan, Balthus showed no interest in modernist styles such as Cubism.

In 1937 he married Antoinette de Watteville, who was from an old and influential aristocratic family from Bern .

In 1940, with the invasion of France by German forces, Balthus fled with his wife Antoinette to Savoy to a farm in Champrovent near Aix-les-Bains, where he began work on two major paintings: Landscape near Champrovent (1942–1945) and The Living Room.

In 1942, he escaped from Nazi France to Switzerland, first to Bern and in 1945 to Geneva, where he made friends with the publisher Albert Skira as well as the writer and member of the French Resistance, Andre Malraux.

Christopher Hope, born 1944, wrote a novel, “My Chocolate Redeemer” around a painting by Balthus, “The Golden Days” which is featured on the book jacket.

Balthus returned to France in 1946 and a year later traveled with Andre Masson to Southern France, meeting figures such as Picasso and Jacques Lacan, who eventually became a collector of his work.

In 1948, another friend, Albert Camus, asked him to design the sets and costumes for his play L’Etat de Siège.

With Adolphe Mouron Cassandre in 1950, Balthus designed stage decor for a production of Mozart’s opera Così fan tutte in Aix-en-Provence .

Three years later he moved into the Chateau de Chassy in the Morvan, living with his niece Frederique Tison and finishing his large-scale masterpieces La Chambre (The Room 1952, possibly influenced by Pierre Klossowski‘s novels) and Le Passage du Commerce Saint-Andre.

Setsuko Klossowska de Rola – As a university student, she met the painter Balthus who was visiting Japan for the first time in 1962

Jesus Fuertes – In 1963 Fuertes left for Rome to receive the first place prize for his painting “Torneo Medieval” awarded by the Grand Prix de Rome for Painting and Sculpture, and it was in Italy that he developed a close friendship with Giorgio De Chirico, the renowned master painter of metaphysical art, with whom shortly after he exhibited his work along with notable constructivists and surrealists Balthus, Umberto Boccioni and Carlo Carra in 1965

In 1964, he moved to Rome where he presided over the Villa de Medici as director of the French Academy in Rome, and made friends with the filmmaker Federico Fellini and the painter Renato Guttuso.

The photographers and friends Henri Cartier-Bresson and Martine_Franck (Cartier-Bresson’s wife), both portrayed the painter and his wife and their daughter Harumi in his Grand Chalet in Rossinière in 1999.

In 1977 he moved to Rossinière, Switzerland.

Setsuko Klossowska de Rola – In 1977, Setsuko and Balthus left the French Academy and moved to Le Grand Chalet in Rossinière, Switzerland

Le Bal des Debutantes – In 1993, there were 27 Debs from around Europe, including Harumi Klossowksi de Rola, daughter of the painter Balthus, who was dressed by Japanese haute couture designer Hanae Mori, as well as Laetizia Tarnowska, wearing Louis Feraud Haute Couture

His widow, Countess Setsuko Klossowska de Rola, heads the Balthus Foundation established in 1998.

Setsuko Klossowska de Rola – At Sotheby’s in Zurich in 1999, a Balthus and Setsuko Klossowski de Rola exhibition was held entitled “Sotheby’s Kingdom of the Cats”